Copa: UDN joga contra o Brasil, sob a liderança do pres. Zezinho

O time da UDN posou com a musa Ymelda Cruzes para a foto oficial.

O mais preparado dos brasileiros, o futuro presidente Zezinho, além de vencer a eleição que se avizinha, também liderará o time da UDN em um clássico mundial: UDN x Brasil.

Mais uma vez, como tem acontecido a cada 4 anos, a UDN vai jogar contra o Brasil. Nas últimas vezes, o resultado foi favorável ao Brasil, mas a UDN não desiste.

Sob a liderança do Presidente de Nascença, que atua como capitão da equipe, os udenistas têm grandes esperanças de reconquistar a primazia que tiveram no passado, quando dominavam o Brasil em todas as disputas.

O time do Brasil está muito motivado para a partida, e conta com o apoio da maioria da torcida da geral e arquibancadas. Já o time da UDN é o queridinho da imprensa e dos torcedores dos camarotes e numeradas.

O comentarista esportivo Dioguinho está apostando no time da UDN: futebol é esporte pra macho!

Esperanças

Apesar dos palpites contrários dos especialistas, o time e a torcida da UDN seguem com muitas esperanças de vitória.

Além da força da pequena porém aguerrida torcida, que realmente cobra e empurra o time, a UDN tem alguns outros trunfos.

Destaque da armação do time, Daniel Mendes é um hábil passador de bola, além de ser muito ágil e sempre ser capaz de escapar da perseguição dos adversários. É praticamente impossível pegá-lo.

Até hoje, apenas um beque do time do Brasil conseguiu marcá-lo: o zagueiro Delegado. Mas passou a sofrer perseguição da imprensa e da arbitragem, e não conseguiu se manter no time brasileiro. Delegado foi afastado e punido por faltas que não fez.

O time da UDN não brinca em serviço.

Apesar de colecionar problemas com a arbitragem, muitos dizem que Daniel Mendes é protegido por ela. Há algum tempo, chegou a ser expulso de um jogo contra o Brasil pelo árbitro Fausto, que o mandou mais cedo para o vestiário. Imediatamente o presidente da comissão de arbitragem, Gilmar Dantas, cancelou sua punição e mandou abrir a porta do vestiário para ele voltar ao jogo e continuar a passar a bola. E o árbitro Fausto quase foi afastado.

Da mesma forma que não tem dificuldades em passar a bola, graças ao talento de Daniel Mendes, o time da UDN tem como ponto forte a recepção de bola. Neste fundamento, muitos atletas do time demonstram enorme capacidade. Sempre estão prontos e se apresentam para receber a bola, de onde quer que venha. Às vezes, o problema do passador é escolher para quem passar a bola, pois sempre há vários udenistas pedindo bola em toda a parte.

Na hora de roubar a bola, a UDN não perdoa ninguém.

Assim como são bons para receber a bola, os udenistas são bons para carregá-la. Sempre surpreendem o mundo por seu talento em esconder a bola dos adversários e levá-la aonde querem. Alguns especialistas dizem que isso se deve às sofisticadas técnicas de treinamento inventadas pelo aposentado craque da UDN Demoarrudinha, que teria inventando o treino com panetone. Infelizmente Demoarrudinha interrompeu sua carreira precocemente, depois de ter tido uma revelação durante um retiro espiritual no Convento da Papuda.

Também na defesa os udenistas tém muita esperança. Apesar de truculenta, a defesa da UDN tem muitos ladrões de bola, sempre prontos para roubá-la do adversário. Não é sem razão que as estatísticas mostram a UDN como o time que tem os maiores ladrões de bola. Entretanto, o técnico do time, o ex-pensador FHC, tem pouca criatividade, insistindo em repetir táticas e jogadas dos anos anteriores, que já não têm o mesmo efeito nem impressionam a torcida.

Quadrilha: os jogadores da UDN gostam de fazer a dancinha da quadrilha para comemorar os gols.

Palpites

Especialistas prevêem que o jogo Brasil x UDN deverá terminar o primeiro tempo com o placar de 4 a 3 para o Brasil, e o resultado final deverá ser 6 a 4 para o time brasileiro. Outros dão palpite de que o Brasil vencerá por 7 a 3. Nos dois últimos confrontos, o Brasil venceu por 6 a 4.

Comentário da tia Carmela

O Zezinho só gostava de jogar futebol para ser o capitão do time. Quando não era o capitão, ele brigava com os meninos do time, fazia gol contra ou ia para casa jogar sozinho. E, quando era o capitão, pegava a bola e não passava para ninguém. Queria fazer gol sozinho e mandava os outros só passarem a bola pra ele. Além de não deixar jogar quem não passasse a bola pra ele…

Anúncios

5 Responses to Copa: UDN joga contra o Brasil, sob a liderança do pres. Zezinho

  1. […] de Nascença tem podido dedicar-se a outra nobre tarefa: ser o capitão do time da UDN, que vai jogar contra o Brasil.  Toda sua capacidade de liderança certamente vai resolver os problemas da equipe udenista, que […]

  2. […] acontece a cada 4 anos, o Brasil enfrentará mais uma vez a UDN. Ao contrário do passado, no entanto, quem está mais confiante agora é o time brasileiro, que […]

  3. Sexta galera! Dia sem Globo. Não esqueçam. 🙂

    Documentário – Além do Cidadão Kane
    Mostra como Roberto Marinho construiu o império das organizações globo, como pode corromper e manipular…
    http://baixandonafaixa.blogspot.com/2009/12/documentario-alem-do-cidadao-kane.html

  4. Virgilio disse:

    Muito legal o texto.. criativo e engraçado para falar de um jogo decisivo para o Brasil. Gostei do placar de 7 a 3 na prorrogação. Mas eu queria mesmo era 5 a 3 no primeiro tempo. Não dá pra fica vendo este timeco da UDN desafiando o nosso Brasil! Só temos mesmo motivo para nos preocupar com os árbitros e sua confederação. Até mesmo a imprensa esportiva está cada vez menos impactando e influenciando o time e os torcedores. Nós os torcedores das arquibancadas já estamos nos tornando técnicos competentes para mandar este time da UDN para o chuveiro mais cedo!

  5. Melchíades A. Prado disse:

    O time da UDN realmente chega a ser perigoso por ter muitas ‘jabulanis’ para treinar e assim, levar vantagens sobre seus adversários. A imprensa esportIGa também ajuda muito, tentando desmotivar os adversários do time, com fuxicos e denúncias contra os jogadores adversários, para joga-los contra a torcida. O passador de bolas atua muito mas acontece que os jogadores que as recebem são uns cabeças-de-bagres e produzem pouco, pois, vira e mexe, são flagrados em impedimento, ou seja, estão na banheira onde gostam de lavar os eventuais ‘bichos’ pelas vitórias. Mas o que segura mesmo o time da UDN é a grande torcida adversária, que é muito maior que a sua. Esta só quer ficar nas sociais e ali não cabe mesmo muita gente. Agora, a turma da arquibancada e da geral, esta sim torce, esbraveja e põe o seu time pra vencer. Este ano, será premiada com o tri (2002/06/10)e quem vai levantar a taça é uma jogadora que já foi extrema esquerda, mas agora atua na meia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: