Roberto Jefferson: mais um ex-pecador convertido pelo Pres. Zezinho

27/05/2010

Líderes da UDN são unânimes: Bob Jefferson tem grandeza moral para estar conosco.

As preces e a pregação do Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro presidente Zezinho, trouxeram mais um pecador de volta ao caminho do bem.

Desta vez, o filho devasso que retorna à casa é o famoso comerciante partidário Bob Jefferson. Depois de passar uma vida inteira de devassidão e maus feitos, ouviu os conselhos do Presidente de Nascença e se converteu.

Bob Jefferson resolveu deixar a vida de vício e desonestidade. Renegou seu passado de pecador e agora vive como um homem santo, depois de ter se submetido a uma cirurgia de redução de consciência feita pelo médico Osmani Ramos.

Com isso, a UDN aceitou unanimemente seu apoio à candidatura do Almirante do Tietê à presidência, em festa de conversão realizada nesta segunda-feira no convento para onde se retirou em penitência. Bob Jefferson chegou a chorar durante o discurso da  cleptogovernadora Ymelda Crusier (P$DB-RS), que disse “ele tem estatura moral para juntar-se a nós”.

Bob Jefferson convidou seus amigos cantores líricos para a festa de conversão

Milagre de santo modesto

Quadrilha: a UDN fez uma festa junina para comemorar a conversão e o apoio de Bob Jefferson.

Nos meios políticos, todos atribuem a conversão ao pres. Zezinho. Sempre muito modesto, o Mais Santo dos Homens Públicos não quis falar sobre mais esse milagre realizado.

Entretanto, o próprio Bob Jefferson declarou que ficou muito impressionado com a conversão de Paulo Maluf e de Orestes Quércia (agora Onestes Quércia), outras obras do Maior dos Brasileiros, a caminho de ser beatificado pelo Vaticano.

Perguntado se a conversão não era apenas um estratagema para disfarçar mais uma venda de partido, o neohonesto foi tomado por uma fúria santa. Agarrou o jornalista pelo pescoço e gritou:

Bob Jefferson não aguentava mais a gente fedorenta e foi atrás de pessoas cheirosas.

Eu nunca vendi um partido! Eu só aluguei! Desta vez, eu só ganhei uns panetonezinhos para o Natal!

Comentário da tia Carmela

O Zezinho, quando era criança, também tinha um amiguinho que gostava de vender coisas. Era o Rogério, filho da dona Diva. Esse menino vendia tudo que podia, inclusive o que não era dele. Uma vez,  o Zezinho resolveu fazer uma coleta de brinquedos para as crianças pobres. Mandou o Reinaldinho Cabeção fazer uns cartazes, falou com a diretora da escola e no dia marcado as crianças levaram muitos brinquedos. O Zezinho juntou uns moleques e eles levaram tudo para a casa do Rogério. Ninguém entendeu nada. Uma semana depois, o Rogério fez um cartaz e pôs na porta de casa: aqui, grande venda de brinquedos…


A conversão de Maluf

17/05/2010

O Todo Poderoso (no caso, o pres. Zezinho) é capaz de milagres impossíveis para as pessoas normais.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro presidente Zezinho, segue fazendo sucesso no Céu e na Terra.

Graças à suas capacidades inigualáveis, caminha célere rumo à vitória já definida nas próximas eleições. E, graças a seu valioso cabedal de virtudes,  seu processo de beatificação, que corre no Vaticano, está próximo a um desfecho positivo.

Não satisfeito com todas as suas boas obras , como a Transposição do Rio Tietê, e o Programa Maquete S. Paulo,  o presidente Zezinho tem se empenhado em pregar a Verdade, com seu ajuda de seu amigo Eduardo G. Zepelin.

Tanto esforço do Maior dos Pregadores da Verdade foi reconhecido pelo Todo-Poderoso (no caso, Deus), que lhe deu o maior dos prêmios: a conversão de um grande pecador.

Aquele que outrora foi o maior inimigo da honestidade, da democracia e do progresso, o vilão Paulo Salim Maluf, agora  encontrou o caminho da luz, graças ao esforço do Presidente de Nascença.  Arrependido e redimido de seus pecados, pode agora juntar-se à Grande Cruzada pelo Bem, promovida pela UDN, sob a liderança do Maior de Todos os Brasileiros.

Depois da conversão, o ex-ateu e ex-pensador FHC deu uma colher de chá ao grande precursor do Maior dos Governadores Paulistas.

Maluf participará de retiro espiritual que terá como pregador o próprio presidente Zezinho,  em Campo Grande-MS. Convidado, Demoarruda Bauduco, a alma gêmea do Maior dos Brasileiros, informou que não participará, pois acabou um retiro espiritual no Convento da Papuda há pouco tempo.

Deus premia quem trabalha

A pregação do Mais Piedoso dos Filhos da Mooca tem colecionado uma conversão após a outra. Seres que antes viviam no mundo das trevas, como Faustos modernos, pactuados com  Satanás, aceitam agora a senda da bondade, da virtude, da moral e da honestidade. Antigos algozes dos homens de bem agora tornam-se caridosos e generosos homens de ilibada conduta.

Primeiro conseguiu o feito  de ter convertido, com o apoio do ex-ateu FHC, um partido inteiro, o PFL.  Homens antes indignos de assistir uma casamento na  Igreja da Cruz Torta tornaram-se a Reserva Moral da Nação.

Humildade: o pres. Zezinho não acreditou no que seus olhos viam, quando conseguiu a conversão de Quercia.

Depois, o futuro Beato Zezinho promoveu a conversão de Quercia, antes o pior dos homens públicos que, depois de aceitar a pregação do Mais Virtuoso  dos Homens, mudou seu nome para Onestes Quercia.

Comentário da tia Carmela

O Zezinho, quando era criança, lá na Mooca, gostava da época da Semana Santa. Uma vez, para ficar bem com o Padre Aldo, levou um bando de uns dez moleques, os mais arteiros do bairro, para se confessar. Mandou  o Reinaldinho Cabeção preparar várias listas com uns pecados bem cabeludos e distribuiu pros moleques. Eles chegaram todos juntos pedindo ao padre para se confessar. O Zezinho falou  pro padre: “eu tenho feito muitos pecados nos últimos tempos, mas me arrependi. Eu falei com meus amiguinhos que  que isso estava errado e convenci eles as se arrependerem, também. Queremos parar de fazer tanta maldade. Por isso, viemos aqui todos juntos nos confessar”.  O padre ficou feliz: “que beleza de exemplo você é, Zezinho! Vamos lá!”

Aí os moleques foram com suas listas de pecados que o Reinaldinho Cabeção tinha preparado. O padre Aldo foi ficando vermelho de raiva, nervoso de ouvir tanta coisa feia, que mesmo aqueles moleques encapetados não teriam conseguido fazer tudo. E que não acabava mais. Cada menino levou uns vinte minutos falando os pecados que tinha feito e os inventados. Quando o sétimo ou oitavo começou, o Padre Aldo deu um grito: “Chega! Vocês querem me deixar louco! Vão todos pro inferno que isso aqui não é brincadeira!” E botou a molecada pra correr da igreja…


Novo álbum de figurinhas: os amiguinhos do pres. Zezinho

09/05/2010

Nunca a criançada gostou tanto de bater em figurinhas.

Sempre preocupado em compartilhar os costumes do povo, o Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro presidente Zezinho, decidiu aderir à nova onda: os álbuns de figurinhas.

Seguindo as orientações do importante líder infanto-juvenil Luciano Huck, o Presidente de Nascença lançou ontem o seu álbum de figurinhas: O Álbum “Zezinho e Seus Amiguinhos”.

Trata-se de uma maravilhosa obra, destinada a enternecer os felizes apoiadores da candidatura do Mais Perfeito dos Homens Públicos, que poderão colecionar figurinhas com fotos do Almirante do Tiete e seus amiguinhos e coleguinhas de UDN.

O álbum inspirou-se em um outro sucesso recente, o álbum “Boris e Seus Heróicos Coleguinhas“.

Bafo: O pitta de estimacao do pres. Zezinho arrumou um amiguinho para fazer troca-troca de figurinhas.

O sucesso do álbum foi imediato. Rapidamente a primeira tiragem se esgotou, o que motivou o futuro Ministro da Educação e Assuntos Gráficos, dr. Paulo Renato Gates de Souza, a providenciar nova impressão. A nova tiragem será entregue aos professores, dando continuidade à  distribuição de  material didático inovador para levar os índices educacionais do Brasil ao mesmo nível da maravilhosa educação de S. Paulo.

O álbum virou uma febre: em todo o país, paulistas de todas as idades se reúnem para trocar entre si as figurinhas com as fotos dos grandes homens públicos que marcham rumo ao Planalto, sob a liderança inconteste do Mais Competente dos Competentes.

Fontes brasilienses informam  que o próprio usurpador do planalto está colecionando as figurinhas escondido.

Viciados nas figurinhas, os paulistas estão preocupados com a dificuldade de encontrá-las no mercado.  A equipe da Mais Cobiçada das Figuras Públicas pediu socorro a uma facção de comerciantes informais que operam com seus escritórios nos presídios do estado para ajudar na distribuição do produto.

Abaixo estão algumas amostras  das figurinhas, para você começar sua coleção.

Comentário da tia Carmela

O Zezinho sempre gostou de álbum de figurinhas. Uma vez, ele resolveu fazer um álbum chamado “Zezinho, o Menino Mais Tudo da Mooca”. Pegou umas fotos dele da escola, mais um monte de outras coisas: um papel de uma bala Dulcora que ele chupou, um papel com a assinatura dele, a etiqueta do frasco de Biotônico Fontoura que ele tomou, coisas assim. Aí mandou o Reinaldinho Cabeção pegar um caderno e colar as fotos e outros papéis, como se fosse um álbum.  Depois, saiu desfilando com o álbum na escola, dizendo aos meninos: vocês não são ninguém, porque não têm um álbum sobre vocês…

Clique aqui para ver os outros pacotinhos de figurinhas.

171 - E. AZEREDO: Famoso inventor do mensalão recebe homenagem do Pres. Zezinho (direita).

122 - MERDOVAL PEDREIRA: Jornalista e presidente do fã-clube do pres. Zezinho nas organizações Globo.

21 - LOIRA DO BANHEIRO: personagem infantil combatida pelo gov. Zezinho com apoio de Geraldinho da Vila.

11 - PAULO MALUF: Importante pensador, apoiador da candidatura do pres. Zezinho.

65 - HUGO NAPOLEAO: Interno do Hospício do Juqueri, que pensa que é o pres. Zezinho.

69 – TANCREDO NEVES: um dos maiores políticos do RJ, sofre de uma doença misteriosa.

15 - SR. JARBAS: motorista do Presidente de Nascença em suas viagens a Pernambuco

75 - FHC: dando aula na Sorbonne com o titulo "Porque sou melhor que Lula".

17 - CACHORRO-LAGOSTA: latifundiário e candidato a vice do pres. Zezinho

1/2 - PRES. ZEZINHO (direita) e EFEBO: O deputado de bolso é cotado para o Itamaraty


Grandes líderes paulistas irmanam-se no apoio ao pres. Zezinho

07/05/2010

Marginal:Quércia participa de inauguração com Pres. Zezinho e seu pitta de estimação.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro presidente Zezinho, logrou uma façanha que somente os maiores dentre os homens públicos conseguem: perfilou ao seu lado todos os grandes ex-governadores paulistas ainda ativos politicamente.

Conhecedores das lides hercúleas que o timoneiro da Nau Bandeirante enfrentou, os ex-governadores dão o mais abalizado testemunho sobre a incomparável capacidade gerencial do Presidente de Nascença. Por isso,  reconhecem no futuro presidente Zezinho O Mais Competente dos Governadores Paulistas em Todos os Tempos. São eles:

  • Paulo Maluf (1979-1982), homem público impoluto, inegável democrata e opositor da ditadura;  grande precursor do estilo de governar do Mais Competente dos Brasileiros. Sua fama espalhou-se internacionalmente e a INTERPOL  procura incessantemente tê-lo em seus quadros.
  • Onestes Quercia (1987-1990), probo exemplo de moralidade, lealdade política e responsabilidade fiscal, convertido à senda do bem pela pregação do pres. Zezinho.

    Ninguém esconde a verdadeira sabedoria popular: povão reconhece os grandes homens públicos.

  • Luis Antonio Fleury Filho (1991-1994), paladino da justiça, dos direitos humanos e pioneiro na recuperação do Rio Tietê.
  • Geraldo Alckimin 2000-2006,  o maior político de Pindamonhangaba da história.

Por não estarem mais entre nós, apenas não puderam juntar-se ao grande movimento cívico de apoio ao Presidente Perfeito o saudoso gov. Mário Covas (1995-2000), seu colega de partido; e  o finado gov. Franco Montoro (1983-1986), que teve a honra de ter o futuro presidente Zezinho como seu secretário da fazenda, naquela que foi a melhor gestão da secretaria em todos os tempos.

O pacifismo do ex-gov. Fleury inspira até hoje o Presidente de Nascença.

O pacifismo do ex-gov. Fleury inspira até hoje o Presidente de Nascença.

Esses grandes homens puseram-se à frente da nova Bandeira, liderada pelo Novo Anhanguera. A Bandeira que devolverá  aos paulistas o leme do progresso do Brasil. A Bandeira que fará retornar  o país às mãos daquela Raça Superior escolhida por Deus para conduzir os destinos dos povos subdesenvolvidos ao Norte de Resende.

Hoje, irmanam-se nessa grande cruzada cívica, depois de terem contribuído com seus esforços para pavimentar o caminho para que o governador Zezinho pudesse transformar o Estado de S. Paulo no melhor lugar do primeiro mundo, com:

  • uma educação pública melhor que a dos países nórdicos;

    O ex-pensador FHC reivindica para si o primeiro reconhecimento das virtudes de Paulo Maluf

  • uma saúde pública que dá inveja ao povo canadense;
  • baixíssimos índices de criminalidade comparáveis à Noruega;
  • rodovias gratuitas ou com pedágios justos e acessíveis como nos EUA;
  • crescimento econômico superior à média nacional, em padrões chineses;
  • políticas sociais de altíssimo nível de inclusão, como na Alemanha;
  • transportes públicos com padrão londrino;
  • uma publicidade de vencer prêmios em Cannes.

Qual Varões de Plutarco, os grandes paulistas ombrearam para garantir a vitória do Mais Genial dos Filhos de Piratininga, que a eles se iguala nas  generosas distribuições de recursos públicos e na mais profunda preocupação com os interesses do povo bandeirante. Mas,  principalmente, compartilha com esses grandes paulistas os mesmos elevados valores éticos.

Comentário da tia Carmela

Credo! O Zezinho nunca soube escolher as companhias, mesmo. No tempo da Mooca, ele vivia andando com uns moleques muito travessos. Em geral, eles acabavam arrumando briga, ficavam um tempo sem se falar, mas depois, quando aparecia a oportunidade de fazer nova arte, se juntavam tudo de novo. Até a próxima vez que um resolvia dar uma rasteira no outro…


Enfim, o Novo Maluf: Serra dá aula de democracia à USP

13/11/2009

Professor da USP, agradecido, senta-se para assistir a aula de democracia do Zezinho.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o governador Zezinho, deu hoje mais uma aula magna de democracia e respeito às instituições. O Presidente de Nascença, ao receber da USP a lista tríplice de candidatos para indicar o novo reitor da instituição, mostrou que a democracia não pode se prender à simples matemática: assim, preferiu escolher o segundo mais votado, Prof. Grandino Rodas, que teve 106 votos no colégio eleitoral, em lugar do mais votado, Prof. Glaucius Oliva, que recebera 160.  O escolhido havia ficado apenas em quarto lugar na consulta aberta aos professores da universidade, com 10% dos votos.

Agradecidos por tamanha generosidade, alunos, professores, funcionários, ex-alunos, ciclistas, vendedores de cachorro-quente e outras drogas e até os cães da Cidade Universitária já lançaram campanha para outorga do título de Benfeitor Máximo da USP ao que é o Mais Brilhantes dos Politécnicos.

Com essa medida, o Grande Educador Pátrio iguala-se ao seu antecessor Paulo Maluf, o último governador a ter essa compreensão elevada da incompatibilidade entre maior número de votos e democracia.  Maluf, à época governador indicado pela ditadura militar, havia sido o último governador a deixar de indicar o nome mais votado no processo eleitoral da universidade.

Segundo fontes da Lapa, o Novo Maluf quis, mais uma vez, demonstrar seu apreço à universidade na qual não conseguiu concluir seus estudos em Engenharia. Em junho, havia dado uma outra aula de democracia, há poucos meses, ensinando a estudantes, funcionários e professores a conviver com os cassetetes e gás lacrimogêneo da polícia militar.

usppol3

O Novo Maluf: democracia e valorização da USP

Antes, em 2007, em um generoso gesto de solidariedade, tentara retirar a autonomia da USP para utilizar os recursos a ela legalmente destinados, por entender que isso era um desperdício das mentes dos cientistas da universidade. Bondoso, dispôs-se  a decidir por eles qual a melhor forma de gastar os recursos. Na ocasião, professores e estudantes, contaminados pelo vírus subperonista, rejeitaram a oferta e fizeram uma greve como se fossem um bando de metalúrgicos analfabetos de São Bernardo do Campo.

O Secretário de Ensino Superior, Carlos Vogt, não quis comentar a decisão do governador Zezinho. Algumas fontes apontam sua contrariedade porque o Prócer do Conhecimento Nacional preferiu consultar seu antecessor, Dr. Pinotti, através de uma mensagem psicografada pelo mesmo médium que costuma receber os espíritos de Arnaldo Jabor e FHC.

Já o Secretário de Educação e Serviços Gráficos, Paulo R. Gates de Souza, empolgou-se com a aula de democracia do Novo Maluf e já faz planos. Encomendou à editora de palavras cruzadas Picolé  novas cartilhas  para o ensino de Economia, Astrobiologia, Ciência Política, Geofísica, Filosofia Contemporânea e Fabricação de Velas Decorativas para Adultos. As novas cartilhas serão a primeira fase da implantação de uma nova filosofia pedagógica do novo material didático a ser utilizado nos cursos da universidade.

O Novo Maluf nomeou também novos membros para o Conselho Universitário.

O Novo Maluf nomeou também pessoas de sua confiança para o Conselho Universitário.

O Novo Maluf recebeu também telefonema de seu afilhado Zuzinha, que cumprimentou o Condutor Geral de Todas as USPs pela aula de democracia e também perguntou se poderia já iniciar a licitação para construção dos pedágios nos portões dos campi. O governador autorizou, exceto para a USP Leste, que é mais pobrezinha, pois ele não gostaria de ser visto como um adversário das causas  sociais.  Compreensivo, Zuzinha aquiesceu.

Comentário da Tia Carmela:

Quando o Zezinho ficou moço e entrou na USP, os pais dele ficaram muito felizes.  Mas depois ele deu muito desgosto: não queria saber de estudar, só andava com uns estudantes da UNE falando de política. Acabou indo pro estrangeiro e nem terminou o curso. Eu acho que ele não gostava da USP já naquele tempo…