Pres. Zezinho lança candidatura de Reinaldinho Cabeção

05/01/2011

Desde crianças, o pres. Zezinho e o sr. Reinaldinho Cabeção gostam de trocar de lugar.

Como grande líder que é, o Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, sabe que não basta ser o maior, é preciso ter reservas de alto nível.

Por isso, o Presidente de Nascença resolveu preparar um grande quadro político à altura de seu eleitorado para substituí-lo nos intervalos entre um par de mandatos e outro.

Entendendo que o sr. Reinaidinho Cabeção tem um talento inato para a retórica política e opiniões sempre corretas e idênticas às suas, o Maior dos Filhos da Mooca determinou que o prestigioso homem das 50 mil letras fosse preparado para a honrosa missão.

Para preparar o sr. Reinaldinho Cabeção, a UDN montou uma escola de formação política (na foto, aula de ética com a ex-cleptogovernadora Ymelda Cruzes).

A UDN decidiu, então, preparar o sr. Reinaldinho Cabeção para a sucessão do Mais Competente dos Homens Públicos, em 2022. Até lá, o honestíssimo jornalista de programa deverá ganhar experiência disputa ocupando cargos menores que lhe darão o devido traquejo, segundo informa o site do Prof. Hariovaldo de Almeida Prado (UDN-FL).

O cronograma acertado é o seguinte:
2011: vice-presidente da UDN (na chapa encabeçada pelo Cachorro-Lagosta);
2012: vereador na cidade paulista de Dois Corgo;
2014: senador por S. Paulo;
2018: governador de S. Paulo, sucedendo Geraldinho do Vale;
2022: presidente da república, sucedendo o Presidente de Nascença;
2026: senador, novamente, para que o Presidente de Nascença volte ao seu lugar de direito;
2034: presidente da república, para manter o lugar quentinho para o Presidente de Nascença;
2038: senador, mais uma vez, para que o Presidente de Nascença volte à sua condição natural;
2050: a ser definido na ocasição pelo Presidente de Nascença.

Repercussão

O pitta de estimação do pres. Zezinho usou seus contratos para pedir para uma importante multinacional patrocinar o banquete.

A nova decisão do pres. Zezinho foi muito bem recebida pelas principais lideranças da UDN.

O ex-sábio FHC promoveu um jantar em homenagem ao novo grande representante do Povo Eleito Bandeirante, no refeitório da Caverna do Ostracismo.  A entusiasmada platéia manteve-se acordada nos primeiros dez minutos de seu magistral discurso. Tendo como entrada canja de galinha e prato principal papinha de mandioquinha e batata, o convescote foi um sucesso. O  filósofo Heráclito de Éfeso (PFL-PI) era um dos mais empolgados, e comeu a papinha dele e a de vários moradores que estavam com constipação intestinal.


A srta. Soninha Copélia ficou emburrada: "Não sei o que Zezinho viu naquele cabeção".

Na imprensa, a decisão do Ungido da Barão de Limeira teve a melhor acolhida possível. Os jornalistas de programa em peso publicaram notas elogiosas em suas quinta-colunas a serviço da Pátria.

A Revista Mais Vendida do Brasil deverá lançar uma edição comemorativa, inteiramente dedicada ao sr. Reinaldinho Cabeção.

Os repórteres de aluguel da Av. Marginal Serra trabalham a todo o vapor, pois o importante periódico também lançará uma edição especialmente voltada aos eleitores infantis paulistas, explicando as idéias do sr. Reinaldinho Cabeção em frases simples,  desenhos coloridos e infográficos.

A nota triste do evento foi o comportamento da ciclonudista Soninha Copélia, que, visivelmente alterada, tirou a roupa e recusou-se a participar do brinde que homenageou o sr. Reinaldinho Cabeção, falando para quem quisesse ouvir: “O que ele tem que eu não tenho? O que ele faz que eu não faço melhor?”

Comentário da tia Carmela

QUADRILHA: UDN fez uma bela festa junina para comemorar a candidatura de Reinaldinho Cabeção a vereador em Dois Corgo.

QUADRILHA: UDN fez uma bela festa junina para comemorar a candidatura de Reinaldinho Cabeção a vereador em Dois Corgo.

O Zezinho sempre gostou de colocar o Reinaldinho Cabeção para trocar de lugar com ele. Uma vez, quando estavam no ginásio, tinha eleição para monitor da classe, mas ninguém queria votar no Zezinho. Como ele sabia que ia perder, falou para o Reinaldinho Cabeção: “Vamos trocar: você sai candidato.” O Reinaldinho Cabeção não entendeu, e o Zezinho explicou: “Vamos fingir que brigamos, você sai candidato, e quando você ganhar, faz tudo o que eu mandar”. Quando teve a eleição, o Reinaldinho Cabeção perdeu por um voto. O outro menino candidato teve um voto a mais que ele e o Zezinho teve um voto. O Zezinho ficou muito bravo e falou com o Reinaldinho Cabeção: “Quem foi o idiota que votou em mim? Eu nem era candidato! Acabou com o nosso plano!”. Aí o Reinaldinho Cabeção, todo sem jeito, falou: “Fui eu quem votou em você Zezinho. Sabe o que é? Na hora, não consegui me controlar e escrevi seu nome na cédula.” O Zezinho deu uns croques na cabeça do Reinaldinho Cabeção, chamou ele de burro, estúpido, ignorante e mentecapto e ficou uma semana sem conversar com ele. O Reinaldinho Cabeção ficou tão triste por causa do Zezinho não falar mais com ele que chegou a ficar doente…

Anúncios

Geraldinho do Vale: Distribuição de Veja nos presídios fortalece autogestão prisional

15/09/2010

Geraldinho do Vale abençoou a decisão do pres. Zezinho.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro pres. Zezinho, mais uma vez tomou uma decisão que vai mudar o Brasil. Não é sem motivos que o povo brasileiro em uníssono grita seu nome.

A aquisição e distribuição de assinaturas da revista Veja para todos os presídios e cadeias do Brasil tem garantido ao Presidente de Nascença elogios vindos de toda parte.

O segundo melhor governador paulista de todos os tempos, Geraldinho do Vale, enalteceu a decisão do pres. Zezinho. O  cucurbitáceo disse que a medida vai fortalecer a auto-gestão nos presídios.

Esse revolucionário choque de gestão prisional foi implantado por ele e aperfeiçoada pelo Defensor Perpétuo de Higienópolis durante o tempo faustoso em que sabiamente governou a locomotiva da Nação (período conhecido entre os paulistas como “Os Anos Mais Felizes de Nossas Vidas“).

A autogestão prisional da dupla Zezinho-Geraldinho também permitiu aos detentos o acesso ao direito à comunicação.

O grande líder da autogestão penitenciária paulista, sr. Marcos Camacho, concordou com o sr. Geraldinho do Vale, seu antigo parceiro nas negociações que culminaram na autogestão prisional:  “eu gosto muito de ler, então é bom todo mundo gostar”.

Entusiasta de primeira hora da medida, o sr. Marcos ordenou que o comércio distribuísse cerveja grátis e um  foguetório fosse providenciado em várias localidades do estado.

A OAPCC (Organização dos Adevogados do PCC) também saudou a medida: “adevogado não é jornaleiro, estamos cansados de carregar peso para entregar a revista aos nossos clientes”, disse a lida da prestigiosa corporação de adevogados.

Reinaldinho Cabeção e a seu clone, a lacraia Dioguinho, deram pulinhos de alegria.

Reinaldinho Cabeção e a seu clone, a lacraia Dioguinho, deram pulinhos de alegria.

No meio jornalístico a repercussão foi a melhor possível. Vários repórteres de programa do jornal mais vendido de São Paulo e do jornal mais vendido do Rio de Janeiro foram pedir emprego na prestigiosa editora que se encontra junto a marginais.

Reinaldinho Cabeção  e a a lacraia de estimação do pres. Zezinho ficaram exultantes com a notícia. “É muito bom ver nosso trabalho ser apreciado e reconhecido pelos leitores mais esclarecidos”, declarou o precoce invertebrado moral.

Engenheiros consultados informaram que não há perigo de entupimento dos esgotos dos presídios, pois a revista desce bem pelos caminhos cloacais.

Comentário da tia Carmela

QUADRILHA: UDN fez uma festa junina com fogos de artifício e dança para comemorar mais este contrato da editora da marginal.

QUADRILHA: UDN fez uma festa junina com fogos de artifício e dança para comemorar mais este contrato da editora da marginal.

O Zezinho sempre gostou de distribuir porcaria. Uma vez, ele começou a juntar papel de bala de eucalipto.  Cada vez que chupava uma bala, ele guardava o papel.A mãe dele perguntou para que era aquilo e ele disse que estava guardando para fazer um trabalho de educação artística na escola. A coitada da mãe dele, uma senhora muito bondosa, acreditou, porque era um papel prateado, bonito. Quando o Zezinho já tinha vários papéis guardados, ele embrulhou uma lacraia da sua criação em cada um dos papéis de bala e levou para a escola. Na hora do recreio, chamou a molecada e disse: “hoje eu trouxe bala pra todo mundo”. As crianças foram logo pra cima dele, e ele distribuiu uma falsa bala para cada um. Daí foi uma gritaria danada, uma menina até desmaiou. O Zezinho, claro, disse que não foi ele, e pôs a culpa em outro moleque.


Pres. Zezinho vai distribuir revista Veja em todas as cadeias do Brasil

14/09/2010

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro presidente Zezinho, é um defensor convicto dos Direitos Humanos. Tendo sido o principal mentor intelectual de Marshall e Bobbio, entende que sua tarefa como governante é a expansão e a universalização dos direitos.


DIREITOS HUMANOS EM SPRAY: Mais uma genial criação do pres. Zezinho, quando foi governador e comandava a polícia mais democrática do Brasil.

Para dar conta dessa missão humanitária, o Presidente de Nascença resolveu também promover um tratamento digno aos presidiários.  Crente que é na natureza bondosa de todo ser humano, o Rousseau da Mooca deseja oferecer cada vez mais oportunidades para os detentos. A formação e aperfeiçoamento profissional é um dos pilares do crescimento pessoal dos reabilitandos do sistema penal.

Perigosos comunistas tentam sabotar a humanitária medida do pres. Zezinho

Por isso, o  pres. Zezinho decidiu que vai investir na formação profissional dos criminosos presos.  Já determinou a seu futuro ministro da educação e serviços gráficos, Paulo R. Gates de Souza, a aquisição de assinaturas da revista Veja para serem distribuídas a todos os presídios, casas de detenção, cadeias públicas e delegacias do Brasil.

Com a leitura semanal da revista, os detentos ampliarão sua cultura geral e tomarão conhecimento de novas técnicas profissionais que lhes serão úteis quando de volta ao convívio social.

A revista foi escolhida por conta de sua refinada linha editorial. Segundo o Presidente de Nascença, a grande vantagem é que nenhuma mudança editorial precisará ser feita para atingir esse novo público.

Comentário da tia Carmela

QUADRILHA: UDN fez uma festa junina patriótica para comemorar mais este contrato da editora da marginal.

O Zezinho sempre gostou de distribuir papéizinhos. Uma vez, ele mandou o Reinaldinho Cabeção roubar todos os rolos de papel higiênico da escola. Depois, fez o Reinaldinho Cabeção desenrolar o papel e escrever um monte de coisas falando mal do Renatinho,  um menino que tinha sido escolhido no lugar do Zezinho para ler a homenagem a 1932 na comemoração da escola. Quando o Reinaldinho Cabeção terminou de escrever, os dois enrolaram tudo de novo. Então, puseram um rolo em cada sala de aula, na mesa da professora. Quando descobriram, reconheceram a letra do Reinaldinho Cabeção e logo disseram que era culpa dos dois, porque sempre faziam essas reinações juntos. O Zezinho disse: eu não tenho nada com isso; o Reinaldinho deve ter feito para colocar a culpa em mim, a mando do Renatinho. O resultado foi que o Reinaldinho Cabeção levou a suspensão sozinho, mas o Zezinho deu 50 cigarrinhos de chocolate Pan pra ele, como compensação.


Casinha do Cachorro-Lagosta tem vazamento provocado por petistas

07/09/2010

A usurpadora-mirim do planalto treinou pessoalmente o traidor canino "Nego" em táticas de guerrilha cloacal.

O Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro presidente Zezinho, está cada vez mais indignado com a onda de vazamentos em volta daqueles que o cercam.

Primeiro, foi o terrível vazamento de esgotos da casa de sua filha, que pode chegar às Ilhas Cayman e estragar a aposentadoria de muitos udenistas.

O Presidente de Nascença ficou muito angustiado, porque o vazamento, se não for contido, pode fazer a casa cair.

O Cachorro-Lagosta não vai se deixar abalar pelo vazamento criminoso. Nem vai deixar a casinha cair.

Agora, a onda vermelha de vazamentos atinge um dos colaboradores que o Grande Engenheiro Pátrio  mais  estima: o popular líder canino da UDN, o Cachorro-Lagosta.

A casinha do líder udenocanino foi vítima de um vazamento cloacal criminoso que o obrigou a bater em retirada, juntamente com toda a sua assessoria canina.

O vazamento tornou a habitação animal impraticável e a há riscos de que a casinha caia.

Em busca dos culpados

Inicialmente, por um erro de seus auxiliares, o pres. Zezinho indicou um blogueiro sujo como principal suspeito. Agora, o  dedo rijo e cheio de autoridade da Referência Moral da Nação volta-se para outros facínoras.

A sra. Eliane Tacanhede disse que a usurpadora-mirim do planalto ainda não provou que esse esquema da casinha não foi usado por ela para fazer o vazamento.

Segundo o Jornal Mais Vendido do Brasil, o vazamento na casinha do Cachorro-Lagosta é fruto de um ato criminoso que só pode ser atribuído à usurpadora-mirim do planalto.  Segundo a coluna “Poder Canino” do jornal, o executor desse verdadeiro atentado à democracia e à higiene canina foi o labrador “Nego”, doado pelo terrível monstro bolchevique José Dirceu à usurpadora-mirim do planalto.

O Presidente de Nascença disse que o usurpador do planalto também é culpado pelo vazamento. Como membro da classe serviçal, não devia ter esperado suas ordens para consertar o defeito: “queria que eu sujasse minhas mãos?”, teria dito o Mais Preparado dos Chiricos.

    Estranhos mapas encontrados em uma loja de pão de queijo indicam encanamentos secretos que teriam trazido o esgoto que vazou.

Estranhos mapas encontrados em uma loja de pão de queijo indicam encanamentos secretos que teriam levado o esgoto que vazou.

Entretando, alguns informantes imputam o vazamento do esgoto da casa da genial mulher de negócios e da casinha do cãozinho a um encanador mineiro que andou fazendo uns serviços por lá e acabou brigando com o pres. Zezinho.  Vingativo, o bombeiro hidráulico das Alterosas teria deixado descoberta uma tubulação por onde passam os esgotos familiares, o que, mais dia, menos dia, levaria ao vazamento.

Outra versão aponta como suspeito o menino de recados do pres. Zezinho, sr. Bob Freire. O Presidente de Nascença confirmou que, quando tomar posse novamente na prefeitura paulistana, o Cachorro-Lagosta será o chefe do Centro de Controle de Zoonoses . Esta decisão fez o sr. Bob Freire  entrar em pânico.

QUADRILHA: Bob Freire e seus asseclas não gostaram de ver o Cachorro-Lagosta prestigiado pelo pres. Zezinho e por isso boicotaram a festa junina da UDN.

O ex-comedor de criancinhas teria se apavorado com a ameaça do Cachorro-Lagosta: acabar com os roedores na sede da UDN paulista. Disposto a impedir a desinfestação, teria mobilizado seu exército de roedores para atacar o moralizante líder pet.

Comentário da tia Carmela

O Zezinho nunca gostou de sujar as mãos. Quando era criança, lá na Mooca, ele tinha um cachorrinho de estimação. Era um viralata chamado Barão, porque o pai dele tinha recolhido o cachorro na rua Barão de Limeira. O cachorro vivia fazendo porquice, fuçava no esgoto, espalhava sujeira por tudo quanto era lugar. Quando a mãe mandava o Zezinho limpar a casinha do cachorro e tirar a sujeira dele do quintal, o Zezinho chamava o Reinaldinho Cabeção para brincar com ele. Quando o Reinaldinho Cabeção chegava, ele fazia o moleque limpar a sujeira toda…


Novas figurinhas do álbum do Zezinho para você se divertir no fim-de-semana!

14/05/2010

O álbum de figurinhas da campanha do Mais Preparado dos Brasileiros, o futuro presidente Zezinho, é o maior sucesso editorial da história, e não poderia ser diferente, face à popularidade e o carisma do Presidente de Nascença e o apreço que o povo tem por seus amiguinhos mais diletos.

De todo o mundo, chegam pedidos de álbuns e figurinhas com o Presidente Mais Desejado e seus amiguinhos.

Nem tudo é florido como o sorriso meigo do Maior de Todos os Gestores, entretanto. Algumas pessoas têm começado a colecionar, mas não chegam a completá-lo. Barack Obama chegou a começar a colecionar o álbum, mas parou quando descobriu que não tinha fotos do usurpador do Planalto. A sra. Miriam Cochonne, ex-assessora do Mais Competente dos Seres Perfeitos, também interrompeu sua coleção, e publicou em sua coluna que colecionar figurinhas é uma grande bobagem.

Abaixo, você encontra mais algumas figurinhas para seu álbum:

Clique aqui para ver os outros pacotinhos de figurinhas.

288 - GOIÁS: R. Caiado (UDR), Marconi Perillo e Demóstenes Torres(UDN) com o pres. Zezinho.

95 - ARCO-IRIS: O Presidente de Nascença comandou trio elétrico na Parada Gay.

140 - O ghost-righter Diogo de M. tem uma crise nervosa ao saber que sua empregada vai votar em Dilma. Cortesia do leitor Douglas.

96 - MEIGUICE: O jornalista Reinaldo Goofy está empolgado com a campanha do Pres. Zezinho

139 – BOAS NOVAS – O dep. Evangelista (PACM-BA) discursou no Congresso: A Verdade Nos Libertará.

138 - HONRADEZ E FAIR PLAY - Sr. Eduardo G. Zepellin, coordenador da campanha do pres. Zezinho na Internet.

299 - DIPLOMA: O Pres. Zezinho (direita) recebe diploma de enolatria na Universidade Concha y Toro, Chile, 1972.

22 - 01/04/1964: Sempre solícito, Reinaldinho Cabeção carrega as malas do pres. Zezinho (direita).

64 - Cartão de Natal enviado pelo embaixador dos EUA ao então presidente FHC.

25,5 - ACORDO BILATERAL - O Pres. Zezinho vai assinar Acordo CARACU com os EUA


Reações do Zezinho ao prêmio de Lula em Davos 1: o socorro a FHC

21/01/2010

Após receber a notícia da premiação “Estadista Global” conferida ao presidente Lula pelo Fórum Econômico Mundial em Davos, o governador Zezinho tomou convocou sua assessoria para rápidas providências.

FHC: por que não eu?

FHC: por que não eu?

A primeira providência foi um costumeiro gesto de amizade e solidariedade, pontos fortes de seu caráter. O Mais Preparado dos Brasileiros ordenou o envio de uma equipe de resgate à Caverna do Ostracismo, para prestar eventual socorro e evitar que o ex-presidente e ex-pensador FHC fizesse mais alguma besteira. A equipe, composta por um grupamento de paramédicos, um cardiologista, quatro bombeiros, um atendente do CVV, dois psicólogos, um editorialista da FSP e cinco belas jornalistas deslocou-se até a desolada ermida de Higienópolis em um helicóptero UTI.

A cena que avistaram na chegada era deprimente: o ex-pensador estava em seu escritório, sentado em frente ao computador, em estado catatônico. A tela mostrava exatamente a notícia da premiação do Usurpador do Planalto por aquele seleto clube em que o ex-sábio sempre tentava entrar, mas era barrado na porta.

O cozinheiro Caetano: serviçal de FHC estava inconsolável

O cozinheiro Caetano: serviçal de FHC estava inconsolável

A seu lado, inconsolável, estava seu fiel cozinheiro Caetano, um antigo compositor baiano que trabalha na Caverna do Ostracismo em troca de um quartinho no fundo e comida.

O pobre cozinheiro chorava como criança e gritava: “Ingratos! Como ELES puderam dar esse prêmio àquele analfabeto e ignorar este grande homem?”

A equipe de resgate tentou várias técnicas para  reanimar o Estadista do Apagão, mas seu estado era tão grave que foi preciso muito esforço para que as cinco jornalistas reanimassem o ex-sabetudo, enquanto um dos bombeiros cuidava do cozinheiro Caetano, que ameaçava afogar-se nas próprias lágrimas.

Depois de duas horas de uma situação de muita tensão, monitorada minuto a minuto pelo compadecido Estadista do Rio Tietê,  finalmente os dois melhoraram. O editorialista da FSP deu uma caixa de lápis da Turma da Mônica  e um bloquinho de papel para o eminente ex-sociólogo, que, sentado no chão, pôs-se a escrever um artigo intitulado “O Populismo Barato de Davos”.  Caetano aproveitou a presença das jornalistas e pediu para dar uma entrevista bombástica. As moças, solícitas, ligaram seus gravadores, mas seu cansaço logo fez com que adormecessem. O cozinheiro continuou falando histericamente, mesmo assim. Repetiu várias vezes a frase: “Me pergunto quanto tempo levará para que todos vejam quem é esse Lula. A resposta, meu amigo, está no vento, que diz: um analfabeto sem classe!”

Quando tudo se acalmou, o governador Zezinho foi informado de que a situação se normalizara. Aliviado, reuniu seus assessores para tomar outras providências.

Comentário da Tia Carmela:

O Zezinho sempre gostou de brincar de pronto-socorro. Quando ele era criança, lá na Móoca, o amiguinho dele chamado Reinaldinho Cabeção de vem em quando ficava meio esquisito, caladão, sentado na guia da calçada em frente de casa. Quando o Zezinho ficava sabendo, chamava os outros meninos, vestia uma bata branca que o pai dele usava na barraca de frutas e iam correndo para a casa do Reinaldinho Cabeção. O Renatinho, filho do seu Nicola, ia na frente imitando ambulância: uóuóuó! Quando chegavam, o Zezinho dizia que era o médico chefe do resgate. O Reinaldinho Cabeção continuava caladão, não ligava para os meninos que chegavam. Aí o Zezinho gritava: o caso é grave, tratamento de choque! E os meninos começavam a bater no Reinaldinho Cabeção, até ele sair correndo pra dentro de casa. E o Zezinho ria a valer…


Zezinho em Kopenhagen 5: Penetra em festas com seu novo amigo

18/12/2009

A estada do Governador Zezinho na romântica capital dinamarquesa tem sido bastante agitada. Além de distribuir conselhos aos grandes líderes mundias sobre como lidar com a mudança climática e o problema das inundações, o Mais Preparado dos Brasileiros também fez novos amigos e com eles divertiu-se muito na noite nórdica.

A noitada incluiu os festivos bares da cidade, onde foram recebidos alegremente

Acompanhado de seu novo melhor amigo, o ator Arnold S., o Presidente de Nascença dedicou-se a curtir os embalos de sexta-feira à noite em Kopenhagen, naquilo que a imprensa internacional, em sua intensiva cobertura da presença do Gov. Zezinho na COP15, está chamando de Fredag Aften Feber.

O Inalcançável Cérebro e seu musculoso amigo iniciaram sua noitada com um passeio no Tivoli Park. Depois, resolveram aquecer os motores em bares da capital do reino.  Sendo a última sexta-feira antes do Natal, os bares da cidade encontravam-se lotados. Em vários deles ocorriam as famosas festas de fim de ano da firma. Os dois amigos participaram ativamente da festa de uma editora, uma empresa de administradora de rodovias e uma terceirizadora de mão-de-obra. Confraternizaram com os dinamarqueses, que adoraram a inesperada visita do Mais Aclamado dos Filhos do Brasil. Em um dos bares, a notícia da presença dos dois festivos colegas espalhou-se rapidamente e o afluxo de pessoas foi tal que causou um congestionamento nas cercanias.

O amigo do Gov. Zezinho dançou com a noiva e mostrou que é um pé-de-valsa.

Há vinte minutos a BBC internacional interrompeu sua programação para informar que o Mais Californiano dos Brasileiros e seu amigo ator Arnold S. foram vistos entrando em uma elegante festa de casamento nas cercanias do Palácio Real de Kopenhagen. A reportagem britânica averiguou que ambos não haviam sido convidados mas, graças ao enorme prestígio internacional do Mais Preparado dos Brasileiros, puderam entrar e foram colocados nos lugares de honra da festa.

Lars Løkke Rasmussen

O pai da criança batizada pelo Gov. Zezinho: foi uma honra enorme!

Após ficarem cerca de 40 minutos na festa e se revezarem em dançar com a noiva, os dois animados camaradas partiram em busca de mais aventuras na gelada noita danesa, para eles bastante quente. Segundo a TV dinamarquesa Kanal 4, que designou uma equipe para acompanhar o Novo Chico Mendes no país, a dupla caminhou um pouco pela rua e logo entrou em uma outra festividade, desta vez um batizado. Novamente a cena se repetiu: ao ver tão ilustre visitante chegando, os anfitriões esqueceram os convidados e dedicaram-se a agradar o Mais Sustentável dos Economistas e, por cortesia, seu acompanhante.

Após jantarem e beberem uma garrafa de vinho, os dois convivas decidiram novamente partir, para tristeza da família, que apenas aceitou a partida depois que o Gov. Zezinho concordou em ser o padrinho da criança. Entrevistado pela TV dinamarquesa, o pai da criança, Lars Rasmussen, declarou ser esta a maior honraria que poderia ter tido em sua vida. 

Segundo a CNN, além dessas duas festas, a dupla  também conseguiu entrar como penetras em mais duas festas de casamento, uma festa de bodas de ouro e uma conferência da ONU.

As armadilhas da noite dinamarquesa assustaram a assessora de comunicação do Gov. Zezinho

A incursão na noite danesa trouxe problemas para o Gov. Zezinho no plano doméstico.  No saguão do hotel onde se hospedaram, em uma aprazível e romântica avenida de Kopenhagen, uma assessora de comunicação,  integrante de destaque de sua comitiva oficial, mostrava-se bastante contrariada. Segundo pessoas que assistiam a cena, ela reclamava que o Gov. Zezinho não poderia ter saído para divertir-se com seu camaradinha fortão, sem fazer-se acompanhar de sua assessoria de comunicação. “Pode ser perigoso,” ela dizia, visivelmente nervosa. “Ele pode cair em alguma armadilha”. O experiente assessor Reinaldinho Cabeção tentava consolar a jovem e novata assessora de comunicação dizendo que era assim mesmo, às vezes o Duce da Móoca gosta de dar umas escapadinhas para se divertir.


Comentário da tia Carmela:

Isso de gostar de entrar de bicão em festa dos outros, eu cansei de ver o Zezinho fazer. No casamento da minha prima Luciana, por exemplo, ele chegou com mais dois amiguinhos. Um eu até acho que era o Reinaldo Cabeção, mas não tenho certeza, agora. Eles já eram mocinhos, deviam estar no fim do ginásio. Chegaram, todos arrumadinhos, cabelo com topete cheio de brilhantina, porque naquela época eles ainda tinham bastante cabelo, e foram entrando como quem não quer nada. Minha prima não tinha convidado os dois, e a maior parte da festa nem conhecia. Meu tio Cláudio percebeu e quis colocar os meninos pra fora, mas a tia Flávia, que era muito boazinha, não deixou.  Eles foram os últimos a sair da festa, tomaram tanta cuba libre que deram vexame no final…